prova-oab

Quantas questões preciso acertar para passar na prova OAB?

Sendo uma dúvida comum entre a maioria dos candidatos na prova OAB, a pergunta “Quantas questões preciso acertar para passar na OAB” é fácil de ser respondida.

Mas, antes disso, você precisa entender o motivo pelo qual a aprovação é tão importante para a sua carreira e futuro profissional.

 

Importância do Exame OAB

O Exame de Ordem, organizado pelo Conselho Nacional da OAB e aplicado pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, é a condição a qual se submetem todos os bacharéis de Direito que desejam exercer a função de Advogado.

A avaliação pode ser realizada até por quem ainda não concluiu o curso completo. A única condição é estar matriculado no último ano, em qualquer um dos dois últimos semestres do curso.

 

Estrutura da prova da OAB

 

Prova de 1ª fase

Composto por provas divididas em duas fases, o Exame de Ordem possui um alto nível de exigência e também devido a isso, um alto nível de reprovação.

A 1ª fase do exame OAB é composta por prova objetiva com 80 questões. Nela são avaliadas todas as disciplinas obrigatórias trabalhadas durante todo o curso de Direito, das quais fazem parte os conteúdos de Ética, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Constitucional,  Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Direito Tributário, Direito Empresarial, Direitos Humanos, Direito Internacional, ECA, Direito Ambiental, Direito do Consumidor e Filosofia do Direito.

Considerando o valor de 1 ponto para cada questão, é necessário obter, ao menos 50%, de acerto para participar da 2ª fase.

Ou seja, para garantir a participação na prova de 2ª fase, o candidato precisa acertar 40 questões no gabarito OAB.

 

Prova de 2ª fase

Já a 2ª fase do exame permite que o candidato escolha uma opção entre 7 disciplinas (Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito do Trabalho, Direito Empresarial, Direito Penal e Direito Tributário) para ser avaliado.

A etapa é constituída por uma prova prático-profissional em que o candidato deve realizar uma peça profissional e quatro questões discursivas.

A avaliação é feita considerando o valor de 5 pontos para a peça profissional e 1,25 pontos para cada questão discursiva.

Para obter a aprovação, é preciso obter nota superior a 6 pontos na somatória.

 

Como se preparar para prova?

Para se dar bem e conquistar a tão sonhada aprovação no Exame de Ordem, é necessário contar com uma preparação bastante específica, e que muitas vezes é oferecida por um bom preparatório OAB.

Considerando os cursos na modalidade a distância, eles são uma excelente opção para quem busca aliar custos acessíveis e liberdade de tempo, já que por meio de videoaulas previamente disponibilizadas você mesmo pode elaborar o seu cronograma de estudos.

Além disso, com o auxílio de professores experientes e atuantes nesta área, com certeza ficará mais fácil entender e relembrar os conceitos já vistos durante a faculdade.

Com todas estas dicas, esperamos que você inicie seus estudos com muita motivação e conquiste a tão sonhada aprovação do Exame de Ordem. Boa sorte!

malas-de-viagem

Mala de viagem pequena: qual o tamanho da bagagem de mão?

A mala de viagem pequena sempre gera dúvidas em quem está se organizando para finalmente conhecer o destino de seus sonhos. Uma delas é qual seria o tamanho bagagem de mão.

Está com essa dúvida? Então, confira aqui qual o tamanho aceito pelas companhias aéreas para a bagagem de mão e dicas para evitar excesso de peso ao arrumar sua mala.

 

Qual o tamanho da bagagem de mão?

O tamanho da bagagem de mão é o mesmo para viagens nacionais e internacionais. A norma diz que a mala deve ter 115 centímetros, no máximo, considerando rodas, alça e bolsos.

Por isso, boa parte das opções de mala de bordo do mercado já são padronizadas com 55 centímetros de altura, 35 de largura e 25 de comprimento, totalizando os 115 centímetros exigidos.

No que se refere ao peso da mala de viagem de mão, o recomendado é o máximo de 10 kg para voos nacionais e internacionais (varia de acordo com a companhia aérea).

 

Como evitar excesso de bagagem

Com as limitações de tamanho e peso da mala de viagem, é comum ficar em dúvida sobre como evitar excesso de bagagem e o pagamento de uma taxa extra. Curiosamente, há algumas dicas a serem seguidas.

A principal é ser minimalista ao montar sua mala, editando-a ao máximo. Leve roupas de acordo com os dias que ficará no local e considere repetir peças que sujam menos, como calça, casaco e sapato.

Se possível, leve somente roupas que combinam entre si, o que possibilita montar um número maior de looks com uma quantidade reduzida de peças, além de diminuir ainda mais o peso da mala.

Além disso, divida o conteúdo de sua mala de viagem com a bagagem de mão, sempre atentando ao peso de ambas para evitar excesso em uma delas. Assim, dá para garantir um espaço extra na mala para lembrancinhas e compras.

concurso-publico

Quanto tempo demora para sair o resultado de um concurso público?

Esse texto é para você que estudou com vídeo aula para concurso e passou pela prova do concurso público e não aguenta mais esperar pela divulgação do resultado. Sabemos que é difícil segurar a ansiedade enquanto espera ser convocado para tomar posse do cargo.

Leva me média 60 dias, após divulgação do resultado oficial para o candidato ser chamado para homologação, realizar exames e apresentar a documentação exigida no edital. O tempo médio para a convocação varia de acordo com o órgão.  A posse só é realizada quando o nome do candidato é publicado no Diário Oficial. E, após a nomeação, o candidato ainda terá 30 dias para tomar posse do cargo.

Para que você fique tranquilo e não perca os prazos do concurso público, o primeiro passo é deixar a euforia um pouco de lado e refletir. Esse período pode parecer curto para alguns, mas longo para outros. Há pessoas que esperam apenas alguns meses e existem aqueles que são chamados ao final do prazo, depois de até quatro anos.

Depois de passar anos se preparando com vídeo aulas para concurso você não pode se distrair e deixar a nomeação passar, precisa ficar atento nas datas e nos canais oficiais em que a lista dos aprovados será divulgada. Nosso conselho é que você procure o edital do concurso público e copie na sua agenda as datas disponibilizadas no cronograma para não correr o risco de esquecer.

Para ter certeza do resultado, vá direto à fonte oficial. O mais comum é que a classificação seja divulgada no site da organizadora do concurso público. Mas, quando a prova é de um certame muito concorrido é provável que você também veja informações em jornais de grande circulação e sites de notícia confiáveis.

É importante que você faça um acompanhamento passa a passo, prestando muita atenção nos resultados oficiais de cada etapa do concurso público. Pode acontecer de algumas datas de divulgação sofrerem alterações. Se for este o seu caso, a página da organizadora do concurso público deve trazer essa informação. Portanto, dê uma passada por lá de vez em quando para checar se há mudanças.

Caso esteja prestando diversos concursos ao mesmo tempo, crie o hábito de ler os Diários Oficiais. Quando um concurso público termina, a banca examinadora divulga os nomes de todos os aprovados em seu site e também neste documento. Desta maneira você diminui as chances de perder a lista. Para o Diário Oficial da União basta entrar no site da Imprensa Oficial e para os Diários Oficiais do Estado, busque pelo portal do Governo do Estado desejado.

Mesmo que em um primeiro momento seu nome não esteja na lista é importante continuar atento durante o prazo de validade do concurso público. Às vezes os primeiros colocados desistem da vaga e esta é repassada aos candidatos quem vêm logo depois.

Mantenha seu endereço sempre atualizado junto aos organizadores do concurso público. Pois, além de publicar o resultado nos sites, alguns órgãos podem enviar um telegrama para todos os aprovados avisando sobre a nomeação. Porém, este procedimento não é obrigatório, então fique atento aos outros canais já mencionados.

Uma alternativa, se bater a ansiedade, é ligar de vez em quando para a organizadora do concurso público que você prestou. Ela também pode passar informações sobre quem foi, ou não, aprovado.

Exame-de-ordem

Como tirar nota máxima na peça da OAB

Depois de enfrentar a 1ª fase do Exame de Ordem da OAB você precisa iniciar o quanto antes sua preparação para a “peça” que deverá desenvolver na 2ª fase. Um curso preparatório OAB pode ajudar nesta etapa de avaliação.

Além das quatro questões discursivas que deverão ser respondidas, você precisará elaborar a redação de uma peça pertinente à área escolhida no momento da sua inscrição para o Exame de Ordem OAB. Lembrando que as opções disponíveis são: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito do Trabalho e Direito Tributário.

Na prova prático-profissional é recomendado que você opte por aquela com a qual você teve mais afinidade durante a sua graduação em Direito ou aquela em que você planeja atuar. Desta maneira será mais fácil para você estruturar sua peça e assegurar a nota máxima – os cinco pontos. Não baseie sua escolha em estatísticas sobre qual área é mais ou menos fácil, isso pode acabar se tornando uma armadilha no momento da resolução da prova.

A leitura do edital é muito importante e mesmo sendo uma dica óbvia, há candidatos quem não a seguem. Ler o edital é indispensável para conhecer quais são as regras a serem seguidas, quais os critérios estéticos estabelecidos, parâmetros exigidos, entre outras informações. Uma análise aprofundada do documento é de suma importância para que você não perca pontos por desatenção e passe longe de uma possível reprovação.

Para a redação da peça profissional, você deverá formular texto com a extensão máxima definida na capa do caderno de textos definitivos. Para a redação das respostas às questões discursivas, a extensão máxima do texto será de 30 (trinta) linhas para cada questão. Será desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado ou que ultrapassar a extensão máxima permitida.

Observe atentamente a ordem de transcrição das suas respostas quando da realização da prova prático-profissional, devendo iniciá-la pela redação de sua peça profissional, seguida das respostas às quatro questões discursivas, em sua ordem crescente. Se você não observar tal ordem de transcrição das respostas, assim como o número máximo de páginas destinadas à redação da peça profissional e das questões discursivas, receberá nota 0 (zero), sendo vedado qualquer tipo de rasura e/ou adulteração na identificação das páginas, sob pena de eliminação sumária do examinando do Exame de Ordem.

Durante a realização das provas prático-profissionais, caso a peça profissional e/ou as respostas das questões discursivas exijam assinatura, você deve utilizar apenas a palavra “ADVOGADO…”. O texto que possuir outra assinatura receberá nota 0 (zero), por se tratar de identificação do examinando em local indevido.

Na elaboração dos textos da peça profissional é necessário que você inclua todos os dados que se façam necessários, sem, contudo, produzir qualquer identificação ou informações além daquelas fornecidas e permitidas nos enunciados contidos no caderno de prova. Assim, o examinando deverá escrever o nome do dado seguido de reticências ou de “XXX” (exemplo: “Município…”, “Data…”, “Advogado…”, “OAB…”, “MunicípioXXX”, “DataXXX”, “AdvogadoXXX”, “OABXXX” etc.). A omissão de dados que forem legalmente exigidos ou necessários para a correta solução do problema proposto acarretará em descontos na pontuação nesta fase.

Por fim, você não precisa enfrentar a rotina de preparação sozinho, um curso preparatório OAB online pode te ajudar muito neste momento. Procure por um curso que ofereça os conteúdos que realmente serão cobrados na prova, que tenha videoaulas gravadas por assunto e em formato de plano de estudos. Evite preparatórios que oferecem apostilas com centenas de páginas, elas só tomarão seu tempo. As videoaulas resumem em poucos minutos tudo o que você precisa saber, fazendo com que você se prepare de forma otimizada e eficaz.

concurso-publico

3 dicas para se preparar para um concurso

Passar em um concurso público é uma grande realização para os concurseiros que se preparam para isso. O servidor público, além da estabilidade, tem diversos benefícios, como altos salários, possibilidade de crescimento, entre outros

Porém, a concorrência para conquistar uma vaga é grande, por isso o candidato deve estar bem preparado no dia da prova. Se você está começando seus estudos agora, viemos te trazer 3 dicas para se preparar para um concurso:

  1. Eficiência nos estudos

É importante escolher um bom material, de fácil entendimento e que te ajude a potencializar seu aprendizado. Uma boa escolha é um preparatório 100% online, com videoaulas que já vem em formato de planos de estudos, e melhor ainda: totalmente baseadas no edital. Você se prepara com o que realmente cai na prova. E ainda, como todo o material é online, você economiza tempo e não precisa se preocupar com apostilas que ficam amontoadas em cima da mesa.

É importante que você descubra de que modo você aprende mais fácil. Algumas pessoas aprendem quando leem. Outras repassando a matéria a um colega. Algumas, porém, fixam o conteúdo ao copiar os assuntos estudados. Para aprender de verdade vale de tudo, inclusive métodos menos convencionais. Não se desanime caso você prefira outras maneiras. Descubra a melhor forma e invista nela! Adaptar músicas e assistir a vídeos também são algumas maneiras de inovar o aprendizado. Todo método é válido, desde que traga eficiência e respeite seus limites.

  1. Organização e apoio

Quando estudamos em um local sobrecarregado visualmente, desorganizado e com muitas informações, nosso cérebro pode acabar recebendo muitos estímulos, ficando sobrecarregado na tentativa de manter o foco no estudo que é realmente relevante. Um ambiente limpo, com uma mesa e cadeiras ergonomicamente ajustados é de suma importância para você aguentar várias horas seguidas de preparação.

Contar com o apoio dos seus familiares e amigos pode ser o diferencial para sua aprovação em um concurso público. Para começar, tente explicar para as principais pessoas que o cercam que durante os meses de preparação você precisará do máximo de tempo disponível para estudar, mesmo que, para isso tenha que sacrificar algumas coisas. Essa ajuda é fundamental, pois além de confortá-lo, também diminuirá o estresse.

  1. Treine com questões de concursos públicos

Uma maneira de estar preparado para o dia da prova é treinar em um site com questões de concurso. Resolvendo provas e questões que já foram aplicadas, você conhece o estilo de perguntas e conteúdos que a banca costuma cobrar. Com esse treinamento, é possível fazer simulados que testam seu conhecimento e tempo necessário para resolução de cada questão.

Gostou das nossas dicas? Não esqueça que um curso online também pode ajudar muito na organização das suas prioridades ao iniciar a preparação para um concurso público. Pois, independente do concurso que você escolher, é preciso estar preparado no dia da prova.

Para te ajudar a sair na frente dos demais candidatos e garantir que seu sonho de se tornar servidor público se realize, um curso online com videoaulas específicas e que vão direto ao ponto pode ser uma boa opção.

Por fim, lembre-se, paciência e dedicação são essenciais para conquistar uma vaga na carreira pública.